GBU CLOCK

sábado, 5 de outubro de 2013

Irã e suas perseguições "frustradas" contra os OVNIS.

Irã nunca conseguiu interceptar OVNIS

Revista americana especializada em aviões de combate traz em pauta que a Força Aérea do Irã já tenta a décadas interceptar OVNIs .

Um artigo publicado na “Combat Aircraft” na edição de outubro de 2013 revela detalhes de que a Força Aérea da República Islâmica do Irã para manter a soberania do espaço aéreo contra os ataques de aeronaves espiãs esbarrava algumas vezes em Objetos Voadores Não Identificados com uma tecnologia desconhecida e muito além da imaginada. Durante vinte anos os iranianos vinham trabalhando e escondendo suas pesquisas que englobava projetos atômicos, segundo as próprias declarações do país anos mais tarde, a ideia era enriquecer urânio para fins e propósitos pacíficos. Mas subsequente aos olhares desconfiados dos “Aliados” passaram a ser acusados e a sofrer supostas invasões do espaço aéreo de naves espiãs (drones) com intuito de averiguar suas instalações nucleares e a real intenção de seus projetos; e para afastar o que consideravam ameaças aéreas e deixar os olhares do Mundo fora do alcance de suas fronteiras e seu território algumas medidas como as interceptações contra estas aeronaves eram alavancadas pelo Auto Comando Militar do Irã que autorizava e acionava as buscas dos alvos pelos seus aviões militares.

Revista traz à público algumas perseguições iranianas aos OVNIS

Porem o Irã em suas missões aéreas noturnas usando o que tinham de mais avançados deparavam com situações fora do comum, e após as naves terem sido flagradas pelos radares uma força tarefa ia de encontro aos alvos verificar e para surpresa os OVNIS com características hábil atingiam velocidades exorbitantes, paravam bruscamente e algumas vezes voavam para fora da atmosfera sem que os pilotos pudessem disparar um tiro sequer. Alguns relatos dos pilotos sugere que os OVNIS produziam altos níveis de energia magnética que interrompiam os sistemas de navegação e que deixava os radares descontrolados. O caso mais recente foi em 2012 e descreve a frustada tentativa de perseguição de um OVNI onde um F 14 iraniano ao decolar teria explodido.

Com tantos “tropeços” a Força Aérea Iraniana resolveu pôr fim as interceptações à esses objetos luminosos e com um acordo de investigação unilateral com a Rússia concluiu em ofício que os objetos eram drones de inteligência dos Estados Unidos.

Se hoje existe uma aeronave capaz de estabelecer manobras e velocidades que não condiz com nosso conhecimento, então podemos imaginar que alguma nação tecnologicamente à frente das outras tenha uma suposta tecnologia secreta e não revelada e que esteja monitorando o espaço aéreo internacional sem deixar qualquer rastros ou vestígios. Será ?

Fonte consultada : Iranian

Clique :



Nenhum comentário:

Postar um comentário